sexta-feira, outubro 10

O Poeta


A reunião foi angustiante ontem
Saímos ainda com mais questões sobre o futuro
Contudo matamos a mãe dos problemas
A Dúvida

Makários - Se mais uma vez te vir duvidando, te ranco os ovos...

Não vou duvidar...Quero ter filhos...
Mudamos e remudamos o que faríamos a seguir
O Próximo passo variou de um clipe até uma série.
Agora é quase decidido, um longa! (é, eu sei, tbm me caguei todo qdo decidimos)
OS TERESINHAS vem aí...(Adoro esse suspense!)

Ontem antes de tudo acontecer, eu e Celo tivemos um daqueles encontros fortuitos
na verdade "O encontro fortuito".O Poeta!
Fazia tempo que não víamos o poeta. ele começou essa jornada toda junto conosco
não é de se estranhar mesmo que o destino faça ele aparecer agora que concluimos
o primeiro pedaço dessa nossa epopéia.

O Poeta é um homem simples. um homem negro, magricela.O Poeta fuma Derby e bebe
Caninha da Roça. Claro que isso só acontece qdo não esta no horário de serviço.
O Poeta é vendedor de Sorvete, naqueles já clássicos carrinhos prateados e sininho
carcomido. Sempre pagávamos um e comíamos dois sorvetes no poeta.
O engraçado é q ele nos chamava assim, dizia q sempre ouvia as conversas do pessoal
no Campo Grande e qdo chegava nas nossas achava q éramos Poetas. Achava não,
Ele tinha CERTEZA. Adorei essa alcunha, tanto que transferi. Ele sim é quem transforma
um dia quente nessa terra maluca em doce gelado na boca de todo mundo...
Se isso não é pura poesia o q é então?

O meu Poeta estava equivocado (Não me refiro ao fato dele votar em João Henrique)
Num mundo maravilhoso, eu e Celo, nós, somos os carteiros.
Debruçamos nessas figuras lindas e estranhas para contar suas histórias e aprendermos
O que for possível, o que for direito e o que for devido
A metáfora do meu poeta derrama pelo cascalho e escorre pelos meus dedos...
Sou eu quem me orgulho dele!

2 comentários:

Su disse...

E ai? Ele te rancou os ovos?

Adios disse...

Not yet!